Dagô: o Escultor da Natureza

esculturas em baixa -9223.jpg

Entrevistamos Dagô, um artista fortemente engajado com as questões ambientais e indígenas. 

Quem é você e o que você faz?

Roberto Ferraz Sampaio, mais conhecido como Dagô, iniciou sua carreira artística no começo da década de 90. A pintura em tela foi a primeira técnica utilizada pelo artista que logo descobriu seu fascínio pela escultura. No decorrer dos anos 90 realizou exposições em São Paulo e se dedicou à diferentes cursos e especializações na área. Resina, bronze, metal, pedra sabão e terracota eram seus principais suportes de trabalho. Em paralelo, dedicou-se como empresário no mercado de embalagens e móveis planejados.

Quando você percebeu que pela primeira vez que queria ser artista?

 Na adolescência por volta dos 15 anos percebi que queria ser artista.

Arapuca, 2017 | Arapuca de bambu, tatu de madeira, ovo de avestruz, arame | 22 x 42 x 81 cm

Você estudou Arte ou é Autodidata?

Estudei filosofia e frequentei alguns cursos de Arte no Tomie Ohtake. Porém, foi colocando a “mão na massa” e fazendo cursos práticos das mais variadas técnicas, como Pedra Sabão, Resina, fundição. Então me considero um autodidata.

Brasil, 2016 | Caixas de ovos, ovo de avestruz e tinta | 66 x 125 x 60 cm | 

 

Conte-nos sobre a arte que você está fazendo nos dias de hoje?

Logo após uma vivência em uma tribo indígena no Xingu, fui com o propósito de expansão da consciência. Logo após essa vivência ganhei de um amigo um ovo de avestruz que naturalmente iria para o descarte.  Tive um insight e comecei a usar ovos em formato de madeira, de cerâmica, pedra sabão. Comecei a relacionar a natureza e minha preocupação de combater a exploração desenfreada dos recursos naturais e ao mesmo tempo a ampliação de minha consciência. Esses fatores levaram a criar minha arte com a intenção de conscientizar.

Por que você escolheu esta Obra?

Mapa do Brasil – Chamar a atenção para o abuso da natureza e recursos naturais com o agronegócio, e para o impacto na floresta e na população indigena.

Por que você escolheu trabalhar com esses materiais?

O motivo de trabalhar com o ovo: a forma do que representa o nascimento, do despertar e do novo. A presença do formato do Ovo tem uma presença muito forte, e usei esse formato para potencializar a mensagem.

Meio Ambiente, 2018 | Garrafão de vidro, pó de pedra | 25 x 65 x 120 cm

O que você quer alcançar com a sua arte nos próximos anos?

Procurar despertar nas pessoas a importância de dois aspectos – De conhecer a si mesmo e seu desenvolvimento e evolução, por um lado. E por outro lado conscientizar as pessoas da importância do meio ambiente em que vivemos. Há uma necessidade de preservação. Deixar um pouco de lado a ganância e pensar a longo prazo, nas gerações futuras.

Dagô exibirá suas últimas pinturas em nossa exposição Interseções do dia 10 a 16 de Maio na Rua Oscar Freire.

Para ter acesso ao evento de abertura da exposição, favor mandar rsvp para o email info@focusldn.com